• Fabio

    E ai Hagazo tudo blz ?? estou começando um canal no youtube, já crie toda parte visual do canal e alguns vídeos,mas ai não lancei o canal até ai tudo blz, mas fazendo umas pesquisa pela net,descobri que tem um outro canal iniciante com o mesmo nome que o meu e agora ??? não vou trocar de nome não “)

  • Jenni

    Vários canais tem como endereço algum apelido ou algum número (ano do nascimento, por exemplo). Acredito que hoje as pessoas que pensam em criar um canal param pra pensar um pouco melhor na hora de colocar o nome. Antes, há uns 5/4 anos, era qualquer coisa que viesse na cabeça. Mas assim, concordo com você, não é essencial. Contanto que seja fácil de escrever e não um “bati aleatoriamente no teclado”, tá valendo, hahaha.

  • hagazo

    Esta pesquisa deveria ter sido realizada antes da criação do canal e antes da criação da arte, pra evitar trabalho dobrado. Não recomendo manter o mesmo nome se já existe algo igual. Além do esforço gigantesco pra fazer o seu canal crescer, você estará trazendo pra você mesmo o esforço de “competir” com o outro canal, a questão de ser comparado a ele e, o mais importante, competição por links nos mecanismos de busca.

  • hagazo

    Com certeza, o objetivo aqui foi mostrar que um nome tem relevância, mas não tanta a ponto de fazer alguém parar neste momento. Muita gente usa a questão de “não ter pensado em um nome legal” como desculpa pra inércia, e isto é complicado. Nenhum nome tem significado até que se DEMONSTRE a que veio, mas nem por isto vale a pena colocar qualquer coisa (ou socar o teclado), porque as pessoas precisam se lembrar do nome pra voltarem depois. Não adianta achar que o cara vai voltar por milagre…

  • Excelente tópico e trabalho…
    Ser youtuber não é apenas “ser youtuber”…. isso é o que estou aprendendo na pratica e vendo pessoas, inclusive você que está progredindo bastante.
    Eu agradeço por estar me ajudando e a outras pessoas tbm xD

  • hagazo

    Não é apenas ligar a câmera, fazer upload no youtube não, hahahaha… tem uma série de aptidões a serem desenvolvidas em vários aspectos!

  • Alex Vitti

    Eu pensei diversas vezes em mudar o nome do meu canal, mas agora depois de ler o post me sinto mais tranquilo quanto a isso ja que ele possui um bom significado 🙂 o Criadores de Conteudo esta me ajudando mto !!!!

  • Luiz Sousa #HSOGameplays

    Dica para futuros posts : Comentários in vídeo.Como fazer para se ter bons comentários ? Quando usar ”corretamente” o palavrão ?

  • Portal da Ciência

    Haha excelente post. De fato, o nome é muito importante. Conheci muitos canais bons pelos comentários do youtube, por exemplo: Se eu me interesso por ciência e vejo um comentário de um canal chamado Ciência e Astronomia eu irei me interessar e vou dar uma conferida. O nome do meu primeiro canal era Sidney Consiliarius, o que não chamava muita atenção. Agora criei o Portal da Ciência, que certamente é mais chamativo.

  • hagazo

    show de bola! Anotado!

  • hagazo

    Com certeza! O nome é importante, mas não tão importante a ponto de fazer com que a pessoa pare e fique anos sem fazer nada usando a desculpa de que não achou o nome perfeito.. hahaha, este post foi uma discussão exatamente pra exorcizar esta ideia, e permitir que foquemos em como escolher um nome bacana agora.

  • Pingback: ()

  • Pingback: ()

  • Portal da Ciência

    Exatamente. Fiquei escravo de nome, identidade visual e equipamento por três meses, ainda bem que agora me desapeguei disso.

  • hagazo

    sucesso, sempre!

  • Pingback: ()

  • Carol Santini

    olá.. o que voce acha dos canais que tem o nome da própria pessoa?? Eu fico na duvida se devo criar um nome para o meu canal ou deixo meu nome mesmo ja que sempre serei eu a pessoa que vai falar no vídeo.. rs..

  • Gustavo Lemes

    kkkkk você citou de não colocar por exemplo ”porcaria”, mas tem um canal famoso que se chama Canal Do Otário kkkkk

  • Leticia Miranda

    Eu estou nessa, não sei que nome colocar, não vem nada em minha cabeça. Eu queria colocar algo relacionado ao meu nome, mas tento, tendo e já existe! Gostaria de um nome único, até pq tem que ser né? Mas estou sem pressas, pq estou pesquisando mas sobre este assunto de iniciantes e tals. Não quero entrar de qualquer jeito, sem saber nada e tals (não sei se você me entende) Mas o “Criadores de Conteudo” esta me ajuda ajudando muito! Muito Obrigada!!!

  • Ulisses Simias

    Muito obrigado amigo, pela abordagem deste assunto, me fez abrir a mente para muitas coisas.

  • Pois é… e eu aqui queria até dicar do pessoal… eu botei no ar um canal chamado FilosoFabio – que deveria ser apenas eu, falando um monte de loucura sobre um monte de assunto.

    Mas eis que hoje me surgiu a necessidade de fazer algo meio parecido com uma reportagem maluca interagindo com gente.

    Enfim. Meu canal não teve NENHUMA LINHA sobre filosofia, embora ele já desde o começo fosse sobre “filosofia” no sentido “filosofia de boteco”, um monte de asneiras pontuadas por verdades no meio, que eu faço sobre qualquer assunto.

    E aí eu estou achando o nome meio esquisito, meio sei lá.

    Não sei. Tenho apenas 26 inscritos. Se eu for mudar, é agora. Depois ficará tarde.

  • Eu ando pensando em nomes menos complicados e solenes do que FilosoFabio, talvez “Amigo Fabio” ou alguma coisa que não leve o meu nome diretamente.

    O centro do canal é o seguinte: eu falo de vários assuntos. Alguns são realidade, outros são futilidades, como TV e talz.

    O centro e foco de tudo é esse sujeito (versão exagerada de mim mesmo), que tem uma certa cultura, uma certa visão, mas é espalhafatoso, gritão, se descontrola de raiva e paixão pelas coisas, e fica apontando detalhes bizarros, e às vezes segue uma linha surrealista de pensamento. É um personagem que centraliza a narrativa toda, porque ele exagera os assuntos e a graça está ai.

    Quando eu falo sobre futilidades televisivas, sempre há um subtexto de entendimento da fórmula de sucesso desses lixos todos. E quando eu falo de realidade, sempre há um subtexto de gozação com a seriedade da coisa toda. No fundo, é a minha forma de encarar as coisas. Mas quando boto os óculos azuis redondos e ligo a câmera, começo a DIZER essas coisas, e levá-las a extremos.