• Dereck Bolsanelo

    Po, dicas muito boas, só deixando um complemento, edição ajuda muito a deixar o conteúdo mais dinâmico, em caso de gameplays as vezes nem rola ficar cortando muito, mas aquelas respiradas longas nos vlogs, da pra cortar e deixar bem melhor. Você ja faz isso no seu 😀
    Outra coisa que você comentou, referência, po, o valor da referência é muito grande, se a gente der um “rolê” pelos canais a gente percebe como eles fazem uso do seu tempo, vlogs tem praticamente o mesmo tempo, canais de esquetes tem outros, e por ai vai.
    muito boa a matéria, ainda não consegui ler todas por falta de tempo, mas até final do mês colocaria todas em dia, grande abraço.

  • Jenni

    Cansei de ver comentários no Youtube “o vídeo começa em 4:15”. Às vezes o vídeo realmente precisa de uma explicação, mas são raras exceções.

    Tem canais que quando coloca vídeo de 40 minutos eu dou pulos de alegria porque o conteúdo é compatível com uma duração mais longa.

    Assisti de novo o vídeo do Deadpool humilha Wolverine. Que diferença gritante! Não consigo imaginar um vídeo seu atual gastando esse tempo numa introdução. Aliás, até seus comentários durante as gameplays melhoraram bastante.

  • hagazo

    Pois é, isso acontece ou por inexperiência ou pelo fato de o Criador de Conteúdo não saber ou ignorar o tempo da galera que assiste. Tem que tentar balancear muito bem. Até hoje eu acho que demoro um pouco a começar o vídeo de gameplay, porque tento sempre passar um pouquinho de informação sobre o jogo antes, pra dar uma referência pra quem tá assistindo. Mas vlogs, etc, eu já começo direto no ponto. Nem faço a saudação inicial intencionalmente.

    O ideal é tentar melhorar todos os dias, fazer cada vídeo melhor que o anterior, e com o tempo você vai pegando o jeito, entendendo você mesmo, evoluindo. Eu sempre quero olhar pra trás e pensar “como eu era ruim”, porque isso vai mostrar que é uma trajetória onde progressos são feitos. O passado serve pra isto, pra você ver como você era pior do que é hoje. Se o seu passado é melhor ou igual ao presente, então tem algo estranho. Tem que ver isso daí, hahaha.

    Por outro lado, você só evolui fazendo. Se eu não tivesse feito o vídeo do Deadpool eu não teria tido um parâmetro pra saber onde e no quê melhorar, o que eu tinha que fazer (tecnicamente falando) e o que eu poderia fazer, todas as preocupações que aparecem no momento de criar um vídeo, etc. É a prática no dia a dia.. isso é o maior aprendizado.

  • Pingback: ()